Como implementar a SIPAT na sua empresa?

Acidentes de trabalho são muito problemáticos para os profissionais e para as corporações. Há risco de sequelas, o clima organizacional é prejudicado e a equipe fica mais insegura e tensa com essas situações. Manter o time protegido contra essas ocorrências é fundamental para que os processos no negócio sejam desenvolvidos com sucesso.

Além disso, é importante investir também em medidas de conscientização sobre cuidados com a saúde para que os colaboradores possam ter mais qualidade de vida. A Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (conhecida pela sigla SIPAT) é um evento exigido por lei e organizado pelas empresas com foco em orientações e reflexões sobre a saúde, a segurança e a redução de riscos para o profissional.

Quer entender melhor a SIPAT e saber como implementá-la na sua companhia? Confira o nosso post e saiba mais sobre o tema!

O que é a SIPAT?

A Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho é um evento exigido para todas as corporações que possuem Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), de acordo com a letra “O” da Norma Regulamentadora 5 (NR-5). A SIPAT deve ser organizada pela CIPA em conjunto com o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT).

A duração do evento é de uma semana. Ele pode envolver palestras, apresentações, seminários e gincanas sobre temáticas ligadas à saúde e segurança no trabalho. É possível também disponibilizar serviços de verificação de pressão, pesagem, análise de índice glicêmico e orientação nutricional.

A proposta é promover uma conscientização dos colaboradores sobre temas importantes ligados à qualidade de vida e à proteção no ambiente de trabalho.

Por que a SIPAT é importante?

A SIPAT é muito importante para os empreendimentos porque ela permite à corporação fazer um trabalho preventivo com relação aos riscos e acidentes. Muitos problemas podem ser evitados se os profissionais estiverem atentos e utilizando os equipamentos de segurança necessários. Na SIPAT, é possível tornar o time consciente dessa realidade e mostrar as vantagens que ele consegue ao investir em proteção individual.

Além disso, o evento permite que os colaboradores e gestores possam interagir e dialogar, o que diminui barreiras entre eles e estimula a melhoria do clima organizacional. A equipe se sente mais segura no ambiente laboral, o que influencia positivamente no bem-estar, engajamento e motivação durante o expediente.

Outro fator que demonstra a importância da SIPAT é que ela promove a redução dos índices de acidentes e de afastamentos por doenças ocupacionais. Isso porque a SIPAT estimula a tomada de atitudes que promovem a saúde, como a prática de atividades físicas, a manutenção de uma alimentação saudável e a realização de um bom acompanhamento médico.

Como implementar a SIPAT na empresa?

Para realizar a SIPAT com sucesso no seu empreendimento, siga os passos que apontaremos adiante!

Crie uma reunião entre a CIPA, SESMT e RH

O papel dessa primeira reunião é a realização de uma discussão geral sobre como será o evento e a nomeação de uma equipe responsável pela SIPAT. É importante demarcar quem será o coordenador da SIPAT e definir papéis dentro do grupo de trabalho, distribuindo adequadamente as tarefas. Além disso, é necessário indicar prazos e demarcar um cronograma para as ações.

Outra questão a ser abordada é a escolha de quais consultorias serão contratadas. As reuniões devem ser registradas em atas, com assinatura de lista de presença. Esses registros podem ser usados junto ao Ministério do Trabalho como comprovante dos esforços da empresa na gestão e programação da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho.

Selecione os temas

Na legislação, não há temas obrigatórios para a SIPAT. O que a organização deve estar atenta é para o fato de que as questões discutidas devem estar ligadas à saúde e à segurança do trabalhador.

As normas trabalhistas exigem que as empresas tenham uma conscientização anual sobre a AIDS com os colaboradores, mas isso pode acontecer em qualquer momento do ano. O que muitas corporações fazem é aproveitar a oportunidade da SIPAT para expor conteúdos sobre a doença e, dessa forma, já cumprir com essa exigência.

A companhia pode adotar temas diversos na SIPAT, como a importância da prática de atividade física, alimentação saudável, alcoolismo, prevenção e combate a incêndios, primeiros socorros, importância do uso de equipamentos de proteção individual, doenças ocupacionais, sustentabilidade e planejamento familiar.

Organize uma programação

Nesse momento, é preciso fazer um cronograma das atividades e separar quais serão os programas de cada dia. Aqui, é importante observar como as temáticas escolhidas serão abordadas, se haverá práticas lúdicas e qual o tempo de atividade por dia.

A SIPAT deve durar uma semana, mas as ações não precisam ocupar o dia todo. Duas horas de atividade por dia já é um excelente referencial, lembrando do fato de que as práticas devem acontecer durante o expediente. Além disso, é preciso definir também se o empreendimento vai fazer um revezamento e manter o trabalho ou se as atividades laborais serão interrompidas para a realização do evento.

Faça a divulgação com antecedência

Divulgar a SIPAT com antecedência é fundamental para incentivar a participação dos colaboradores. Assim, os profissionais podem programar suas agendas para comparecer no ciclo de atividades.

Utilize todos os canais de Comunicação Interna que a empresa dispõe. Anúncios na TV corporativa, cartazes, e-mails e folhetos são boas alternativas para tornar o time ciente da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho.

A SIPAT é um evento exigido na legislação que objetiva divulgar ideias e incentivar a promoção da saúde e segurança no ambiente de trabalho. A proposta é promover a conscientização da equipe e minimizar problemas ligados a proteção dos profissionais no ambiente laboral, além de incentivar hábitos direcionados à qualidade de vida.

É importante nomear uma comissão responsável pela SIPAT e registrar todas as reuniões antecedentes e programas realizados na semana, fazendo inclusive lista de presença. Isso é necessário para ter comprovações para apresentar ao Ministério do Trabalho em caso de fiscalização.

Com os cuidados adequados, é possível desenvolver uma Semana Interna envolvente e interessante, estimulando a participação do time nas ações. Gostou de conhecer a SIPAT e de saber como implementá-la na corporação? Aproveite e compartilhe este conteúdo com seus colegas nas redes sociais!