BLOG
Aqui você encontra os principais temas do mundo da Comunicação Interna

Mantenha-se informado com nossas notícias.

Sucesso na Gestão: dicas do guru Tom Peters

O renomado guru da gestão Tom Peters é idolatrado por homens e mulheres de negócios. Autor de vários best-sellers, como “In search of excellence” (Vencendo a crise, em 1982) e “Liberation management”, Peters foi considerado como o “guru dos gurus” pela revista Fortune e “superguru” pela The Economist.

Em recente palestra em São Paulo, o engenheiro civil pela Cornell University, e Ph.D. pela Stanford University, dos Estados Unidos, deu ensinamentos quase óbvios sobre estratégia e excelência, mas que são ignorados por grande parte das empresas. Confira os principais mandamentos de Peters para garantir a produtividade e o sucesso na gestão dos negócios:

Desenvolva a comunicação interna

Segundo Tom Peters, o problema número um das empresas é a falta de comunicação entre os diversos níveis da corporação. Se as pessoas não se entendem, não conseguem alcançar objetivo algum.

Preocupe-se com a relação entre chefes e subordinados

O grande motivo de insatisfação dos funcionários com a empresa é a má relação com seus supervisores imediatos. “Não importa se a empresa está tendo bom ou péssimo desempenho, se o empregado não está bem com seu chefe, ele vai detestar o trabalho”, afirma. Essa relação precisa ser positiva se o gestor quer que a produtividade dos funcionários seja boa.

Fixe nos detalhes

Para Peters, “execução é estratégia” e, para ter sucesso, é imprescindível ter um objetivo bem traçado – não importa qual – e, mais do que isso, é necessário investir e executar exaustivamente cada ponto. Os detalhes são o que fazem a diferença no final.

Lembre-se que pequenas ações resultam em grandes resultados

Por meio do exemplo do Walmart, que aumentou muito seus lucros depois de aumentar o tamanho dos carrinhos de compras – facilitando a compra de produtos maiores, como microondas – Peters mostra que não precisa ser um gênio, nem criar projetos altamente elaborados para aumentar a rentabilidade dos negócios.

Mantenha contato com todos os membros ligados à empresa

Se você gerencia diversas instâncias, pessoas e processos, não deixe que eles fiquem sem sua atenção ou supervisão. É importante delegar funções, mas não deixe nada completamente de lado. Fique de olho nos negócios como um todo para evitar problemas.

Trate seus empregados como clientes

Nada mais lógico do que tratar bem os funcionários para que eles tratem bem o consumidor final de seu produto. Segundo ele, o trabalho do líder é promover o sucesso, comprometimento e entusiasmo nas pessoas que servem direta ou indiretamente o cliente.

Volte seu foco para as mulheres

O mercado consumidor feminino é, para ele, uma galinha dos ovos de ouro e, por isso, as empresas devem tentar buscar desenvolver produtos e serviços que agradem a elas. Um bom começo é evitar tratar o consumidor como “ele”, no masculino, e buscar formas mais igualitárias para conquistar esse mercado promissor.

Seja obcecado em contratar os melhores

“Você pode se concentrar em buscar os grandes talentos, mas você é obcecado por isso?”, indaga. Tom Peters considera que o processo de contratação deve ter máxima prioridade, pois é dele que saem os melhores frutos. Para isso, é imprescindível pensar e repensar os critérios de avaliação dos candidatos para não errar na hora da seleção.

Saiba ouvir, agradecer e pedir desculpas

A escuta, para ele, é a alma do desenvolvimento das empresas. Com seu tom desafiador, ele instiga os gestores a contar quantas vezes ao dia eles perguntam “o que você acha?”. Ao dar poder às pessoas, ouvir suas opiniões é um reforço para o comprometimento e para o sucesso. O mesmo vale para gentilezas muito esquecidas, como agradecimentos e pedidos de desculpas. Não prejudica ninguém e faz os funcionários mais felizes e produtivos.

Dê importância ao design

Em um contexto em que a maioria das empresas fornecem produtos de qualidade muito similar, o design é fundamental para atrair consumidores. Peters dá o exemplo da Apple e da BMW para mostrar que o design está muito além da antítese de gostar e não gostar. Ele está entre o amor e o ódio.

Nunca perca um almoço

“É nos almoços que conseguimos fazer os melhores negócios, pois é muito mais fácil você trabalhar com uma pessoa com quem você teve um contato mais próximo do que com um estranho”, diz. Peters acredita que é nas refeições que afinidades e a simpatia pode surgir, ajudando as partes a entrar em acordo.

Fonte: Site Exame

Direto de Brasília no 77º. Seminário Nacional de SPCs

Nos dias 18, 19 e 20, a P3K marcou presença no 77º. Seminário Nacional de SPCs, em Brasília. Intitulado “Evolução: O vôo da águia”, o evento teve o intuito de apresentar os serviços das Câmaras de Dirigentes Lojistas no ciclo de negócios das empresas.

Presidentes das Federações de todo o país estiveram presentes, participando das palestras e atividades do seminário. Mas, a coordenação do evento queria inovar e precisava manter a atenção do público; então, apostou em apresentações personalizadas e recursos áudios-visuais.

E, nesse momento, entrou o trabalho da P3K!

Entendimento do negócio seguido da criação de um roteiro para slides concisos e atrativos em mais de 23 apresentações.

O ‘gran finale’ foi a festa de premiação do ‘Mérito Lojista 2009′ com mais 1.200 convidados e representantes das Federações de todo o país.

*** Caso não se lembre, a SPC Brasil é a empresa responsável pela viabilização e democratização do crédito através da venda a prazo no Brasil!

duas pessoas se comunicando

A peça chave são eles!!!

Para definir o conceito de um trabalho rola sempre um brainstorming básico. E claro que se tratando de idéias, cada profissional defende a sua apresentando referências. Hoje, falamos do Cliff Atkinson, considerado um expert em Power Point.

Resolvemos que ele merecia um post! =)

Atksinson defende que se você quer garantir um negócio, além do conteúdo, é preciso estar atento ao formato que vai apresentar sua idéia.

Até porque, atualmente, na era da internet, é provável que um executivo conheça tanto quanto você sobre o produto e mais ainda sobre o próprio concorrente. Ele já tem a informação. Cabe a nós acertarmos seus pensamentos, desafios e qual o seu problema.

Uma sugestão seria começar a estratégia pelo perfil do executivo que, segundo Atksinson, pode ser definido em carismático, pensador, cético, dependente ou controlador. Agora, para conseguir essas informações, é necessário uma boa pesquisa de campo. Boa sorte!

E não se esqueça: a peça chave é o cliente!