BLOG
Aqui você encontra os principais temas do mundo da Comunicação Interna

Mantenha-se informado com nossas notícias.

78º Seminário Nacional SPCs

A P3K Comunicação esteve presente no 78º Seminário Nacional de SPCs (SPC Brasil e você é Garra e Ação!), o evento aconteceu em Brasília nos dias 31/03 e 01/04 e reuniu cerca de 500 pessoas.

A P3K Comunicação foi responsável pela criação da nova campanha Garra e Ação e da identidade visual do evento.

A temática motivacional foi escolhida após um amplo estudo junto com o marketing do SPC Brasil. Segundo o dicionário GARRA quer dizer: empenho em fazer algo, e AÇÃO: poder de efetuar uma atividade (movimento, energia).
Sabemos que para alcançar objetivos é preciso empenho, movimento e energia, podemos dizer então que precisamos de GARRA e AÇÃO!

As palavras também são citadas em um trecho do hino da nação lojista, que a partir desse evento será cantando pelas pessoas do SPC Brasil com muito mais vibração.

O evento contou com o ilustre convidado Rodrigo Pimentel ex capitão do BOPE e roteirista do filme Tropa de elite, que falou sobre “como montar uma tropa de elite!”, também esteve presente o presidente do SPC BRASIL Roberto Alfeu que falou sobre a fórmula do sucesso (pessoas) e o presidente da CNDL Roque Pellizzaro.

Foram divulgados os novos vídeos, que já podem ser vistos no canal SPC Brasil do Youtube https://www.youtube.com/user/spcbrasilcomunica

Onde está a comunicação?

Vivemos e respiramos comunicação. Repetimos essa máxima com tanta certeza que nem pensamos sobre sua influência em nossa rotina… Então que me deparei com a informação de que 60% das nossas ações diárias estão ligadas à comunicação. Será?

1. Falar ao telefone

2. Responder a um e-mail

3. Conversar nos corredores

4. Fechar negócios

5. Participar de reuniões

6. Fazer uma apresentação

7. Compartilhar informações com a equipe

8. Dar entrevistas jornalísticas

Precisamos dar atenção a nossa maneira de nos comunicar. Peter Drucker escreveu que 60% de todos os problemas administrativos resultam de ineficácia na comunicação. Hoje, com o mundo cada vez mais globalizado, informatizado e repleto de mídias sociais é preciso atenção dobrada com a comunicação, esteja ela relacionada à pessoa ou empresa.

Algo mudou?

Parece que, enfim, algo mudou na Área de Comunicação… Googlando por novidades me deparei com a frase: ‘o atendimento (e não a propaganda) é a verdadeira alma do negócio’. Desculpe-me se há alguém que não concorda com a colocação, mas, desde que o pós-vendas caiu no gosto popular, o consumidor não é mais o mesmo.

Sem dúvidas isso é bom. Afinal, quem quer ser mal atendido em uma negociação desde o primeiro contato?

Por isso que são traçadas estratégias para estimular e preparar àqueles que têm contato direto com o público. Que fique claro que não se trata de carisma. Mas, da prestação de um serviço conforme o combinado, respeitando o contrato, antecipando equívocos e sendo ágil na oferta de soluções.

Neste contexto, a Comunicação deve captar a essência da necessidade do cliente, sugerindo outras opções de negócios conforme o perfil identificado. Munir o profissional de ferramentas de apoio e de divulgação da própria marca é parte do negócio.

Não esqueça a propaganda, mas, valorize sua marca através do melhor divulgação: sua equipe!

Se atender bem é uma arte, vale lembrar-se do ditado: “Atender bem para atender sempre!”.

A Importância de envolver terceiros no Endomarketing

Incrível como se tem falado das estratégias e elementos do Endomarketing. Sinal que há interesse por parte das empresas em conquistar e motivar o público interno através de ferramentas de comunicação.

Na internet é possível encontrar sugestões de ações voltadas ao endomarketing e dicas para criação e utilização de veículos, mas, há pouca divulgação sobre o envolvimento de terceiros nas campanhas de divulgação.

A Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário divulgou que o Brasil tem mais de 8 milhões de trabalhadores terceirizados, cerca de 9% da população ativa do país. Em parte devido essa prestação de serviço estar relacionada à produtividade, qualidade e baixo custo.

Seja qual for o instrumento utilizado, se a estratégia estiver vinculada a mão de obra (e indiretamente sempre estará), é preciso definir o posicionamento da empresa quanto ao relacionamento com os profissionais.

Embora não participem do quadro de funcionários, os colaboradores terceirizados também são influenciados pelo clima organizacional e inseri-los no ambiente corporativo pode trazer benefícios. Afinal, eles também precisam ser encarados como clientes internos, pois estão fisicamente e psicologicamente inseridos no dia a dia da empresa cliente.

Se encararmos a empresa como um barco, quem está a bordo precisa remar com a mesma força e senso de direção dos demais, não importa de que portos vieram os marinheiros, é preciso remar!

O envolvimento e a produtividade de funcionários e terceiros irá depender do exercício da liderança e do posicionamento com relação à comunicação interna para que seja possível direcionar pessoas a um objetivo com credibilidade, gerando uma relação respeitosa onde se possa dirimir conflitos com imparcialidade e garantir que a motivação seja estimulada em todas as direções.

O sucesso nos instrumentos de Comunicação Interna

Hoje é comum observar nas empresas o uso de ferramentas de comunicação: informativos online, jornal mural, jornal interno, banners, e uma série de outros veículos destinados à comunicação em massa. Mas será que as pessoas usam esses canais da maneira correta?

Primeiramente é indispensável seguir uma padronização lingüística que facilite o atendimento e relacionamento com todos os níveis hierárquicos corporativos e valorize os profissionais sem que aparente existir bajulação para com a executiva empresarial. Mas o sucesso dos instrumentos de comunicação ainda depende de outros 5 fatores: diversidade, planejamento, conteúdo relevante, visual atraente e opção de feedback.

Diversidade

A criação deve ser inovadora, buscando atingir o imprevisível. É necessário surpreender o público quanto à utilização dos veículos de comunicação. Como exemplo: ao invés de criar um banner na intranet, utilize um floor-door na entrada do prédio. Importante que, independente do meio de comunicação, o foco esteja voltado ao conteúdo qualitativo.

Planejamento
O planejamento deve ser feito a partir da definição dos assuntos a serem veiculados: social, ambiental, esportivo, produtos e serviços da empresa, motivação, interesse feminino, interesse masculino, saúde, tendência de mercado da empresa. Com o foco identificado, é hora de planejar o lançamento. Vale fazer uma agenda anual onde cada assunto tem sua data de lançamento e expiração. É na fase de planejamento que são definidas as campanhas internas, ligadas as metas da empresa.

Conteúdo relevante
O conteúdo para as peças deverão atender as expectativas da empresa e dos funcionários. É válido o estudo da cultura local para que seja traçado o perfil do público interno. Com os dados apurados, deve-se definir como e quando comunicar. Obviamente alguns temas despertam mais interesse que outros. No caso dos temas que despertam menor interesse é necessário estimular ainda mais o receptor. Para isso são adotadas técnicas específicas, como por exemplo: layout mais atrativo, texto mais objetivo, linguagem HQ, elaboração de campanhas específicas, quizz, estímulos através de premiações, etc.

Visual atraente
Uma peça bem planejada e elaborada transmite mais credibilidade e atratividade. Já que estamos falando do nosso público interno, porque não utilizar do mesmo capricho e preocupação estética das campanhas de publicidade da empresa? Seu público merece esta preocupação. Fugir da imagem de comunicação amadora traz inúmeros benefícios aos departamentos de comunicação interna, como visibilidade e credibilidade. Se comunicar visualmente da maneira correta pode proporcionar inúmeras mudanças, já que as cores e formas carregam em si códigos e sensações de linguagem visual importantes para obter êxito nas campanhas.

Opção de feedback
Manter canais de comunicação abertos faz com que o público interno tenha a percepção de que sua opinião, seja ela para elogios, criticas ou sugestões é de grande valia. Com esse conhecimento, as Áreas de Comunicação podem identificar os pontos a serem explorados e/ou melhorados. A opção do feedback e da participação dos públicos internos é importante para lembrar a todos que o papel da comunicação é ser bilateral, participativa e enriquecedora para todos os níveis hierárquicos da empresa.

Seguindo esses passos, com muita dedicação, você poderá estar seguro de que a mensagem será transmitida e compreendida!
O sucesso de seus instrumentos de comunicação é resultado da sua maneira de se comunicar, visualmente e emocionalmente.

 

Sucesso na Gestão: dicas do guru Tom Peters

O renomado guru da gestão Tom Peters é idolatrado por homens e mulheres de negócios. Autor de vários best-sellers, como “In search of excellence” (Vencendo a crise, em 1982) e “Liberation management”, Peters foi considerado como o “guru dos gurus” pela revista Fortune e “superguru” pela The Economist.

Em recente palestra em São Paulo, o engenheiro civil pela Cornell University, e Ph.D. pela Stanford University, dos Estados Unidos, deu ensinamentos quase óbvios sobre estratégia e excelência, mas que são ignorados por grande parte das empresas. Confira os principais mandamentos de Peters para garantir a produtividade e o sucesso na gestão dos negócios:

Desenvolva a comunicação interna

Segundo Tom Peters, o problema número um das empresas é a falta de comunicação entre os diversos níveis da corporação. Se as pessoas não se entendem, não conseguem alcançar objetivo algum.

Preocupe-se com a relação entre chefes e subordinados

O grande motivo de insatisfação dos funcionários com a empresa é a má relação com seus supervisores imediatos. “Não importa se a empresa está tendo bom ou péssimo desempenho, se o empregado não está bem com seu chefe, ele vai detestar o trabalho”, afirma. Essa relação precisa ser positiva se o gestor quer que a produtividade dos funcionários seja boa.

Fixe nos detalhes

Para Peters, “execução é estratégia” e, para ter sucesso, é imprescindível ter um objetivo bem traçado – não importa qual – e, mais do que isso, é necessário investir e executar exaustivamente cada ponto. Os detalhes são o que fazem a diferença no final.

Lembre-se que pequenas ações resultam em grandes resultados

Por meio do exemplo do Walmart, que aumentou muito seus lucros depois de aumentar o tamanho dos carrinhos de compras – facilitando a compra de produtos maiores, como microondas – Peters mostra que não precisa ser um gênio, nem criar projetos altamente elaborados para aumentar a rentabilidade dos negócios.

Mantenha contato com todos os membros ligados à empresa

Se você gerencia diversas instâncias, pessoas e processos, não deixe que eles fiquem sem sua atenção ou supervisão. É importante delegar funções, mas não deixe nada completamente de lado. Fique de olho nos negócios como um todo para evitar problemas.

Trate seus empregados como clientes

Nada mais lógico do que tratar bem os funcionários para que eles tratem bem o consumidor final de seu produto. Segundo ele, o trabalho do líder é promover o sucesso, comprometimento e entusiasmo nas pessoas que servem direta ou indiretamente o cliente.

Volte seu foco para as mulheres

O mercado consumidor feminino é, para ele, uma galinha dos ovos de ouro e, por isso, as empresas devem tentar buscar desenvolver produtos e serviços que agradem a elas. Um bom começo é evitar tratar o consumidor como “ele”, no masculino, e buscar formas mais igualitárias para conquistar esse mercado promissor.

Seja obcecado em contratar os melhores

“Você pode se concentrar em buscar os grandes talentos, mas você é obcecado por isso?”, indaga. Tom Peters considera que o processo de contratação deve ter máxima prioridade, pois é dele que saem os melhores frutos. Para isso, é imprescindível pensar e repensar os critérios de avaliação dos candidatos para não errar na hora da seleção.

Saiba ouvir, agradecer e pedir desculpas

A escuta, para ele, é a alma do desenvolvimento das empresas. Com seu tom desafiador, ele instiga os gestores a contar quantas vezes ao dia eles perguntam “o que você acha?”. Ao dar poder às pessoas, ouvir suas opiniões é um reforço para o comprometimento e para o sucesso. O mesmo vale para gentilezas muito esquecidas, como agradecimentos e pedidos de desculpas. Não prejudica ninguém e faz os funcionários mais felizes e produtivos.

Dê importância ao design

Em um contexto em que a maioria das empresas fornecem produtos de qualidade muito similar, o design é fundamental para atrair consumidores. Peters dá o exemplo da Apple e da BMW para mostrar que o design está muito além da antítese de gostar e não gostar. Ele está entre o amor e o ódio.

Nunca perca um almoço

“É nos almoços que conseguimos fazer os melhores negócios, pois é muito mais fácil você trabalhar com uma pessoa com quem você teve um contato mais próximo do que com um estranho”, diz. Peters acredita que é nas refeições que afinidades e a simpatia pode surgir, ajudando as partes a entrar em acordo.

Fonte: Site Exame

Direto de Brasília no 77º. Seminário Nacional de SPCs

Nos dias 18, 19 e 20, a P3K marcou presença no 77º. Seminário Nacional de SPCs, em Brasília. Intitulado “Evolução: O vôo da águia”, o evento teve o intuito de apresentar os serviços das Câmaras de Dirigentes Lojistas no ciclo de negócios das empresas.

Presidentes das Federações de todo o país estiveram presentes, participando das palestras e atividades do seminário. Mas, a coordenação do evento queria inovar e precisava manter a atenção do público; então, apostou em apresentações personalizadas e recursos áudios-visuais.

E, nesse momento, entrou o trabalho da P3K!

Entendimento do negócio seguido da criação de um roteiro para slides concisos e atrativos em mais de 23 apresentações.

O ‘gran finale’ foi a festa de premiação do ‘Mérito Lojista 2009′ com mais 1.200 convidados e representantes das Federações de todo o país.

*** Caso não se lembre, a SPC Brasil é a empresa responsável pela viabilização e democratização do crédito através da venda a prazo no Brasil!

duas pessoas se comunicando

A peça chave são eles!!!

Para definir o conceito de um trabalho rola sempre um brainstorming básico. E claro que se tratando de idéias, cada profissional defende a sua apresentando referências. Hoje, falamos do Cliff Atkinson, considerado um expert em Power Point.

Resolvemos que ele merecia um post! =)

Atksinson defende que se você quer garantir um negócio, além do conteúdo, é preciso estar atento ao formato que vai apresentar sua idéia.

Até porque, atualmente, na era da internet, é provável que um executivo conheça tanto quanto você sobre o produto e mais ainda sobre o próprio concorrente. Ele já tem a informação. Cabe a nós acertarmos seus pensamentos, desafios e qual o seu problema.

Uma sugestão seria começar a estratégia pelo perfil do executivo que, segundo Atksinson, pode ser definido em carismático, pensador, cético, dependente ou controlador. Agora, para conseguir essas informações, é necessário uma boa pesquisa de campo. Boa sorte!

E não se esqueça: a peça chave é o cliente!