• Blog
  • Artigo
  • O Employer Branding na prática e sua relação com a imagem interna

O Employer Branding na prática e sua relação com a imagem interna

O Employer Branding na prática e sua relação com a imagem interna

O Employer Branding na prática e sua relação com a imagem interna

O engajamento dos consumidores em torno da nossa marca é essencial para o sucesso do negócio. Para que isso ocorra, é necessário, em primeiro lugar, garantir o envolvimento de todos os colaboradores com as propostas de valor da empresa. Afinal, são essas pessoas que estão na linha de frente, materializando para os clientes os diferenciais da empresa, certo? É nesse contexto que surge o employer branding.

O employer branding nada mais é do que um conjunto de ações entre os profissionais de determinado negócio para promover bem-estar, retenção e engajamento. Em uma tradução livre, podemos definir que se trata da reputação do empregador.

De maneira geral, essa estratégia é associada ao sucesso dos negócios no recrutamento e na seleção de talentos. No entanto, o ideal é pensar também no caso da retenção.

Caso queira saber mais sobre o employer branding e entender como utilizá-lo para melhorar os resultados da sua empresa, continue a leitura deste artigo!

O que é o employer branding?

De maneira simplificada, é adequado considerar o employer branding uma estratégia que tem como objetivo a construção e a manutenção de uma imagem positiva da empresa. A diferença existente é que o alvo não é o cliente, mas o colaborador.

É evidente que as iniciativas não podem ser analisadas de maneira dissociada, porque se a empresa for reconhecida como boa empregadora, isso vai interferir diretamente na percepção positiva que os clientes finais têm sobre a sua marca.

O principal ponto para essa estratégia é pensar em meios de elevar o grau de satisfação dos seus colaboradores. Nesse contexto, é importante contar com uma área de Recursos Humanos que tenha uma visão mais estratégica dessas atividades. No entanto, um projeto bem-sucedido nessa área precisa envolver todos os setores da empresa.

Além disso, tenha em mente que os resultados não vão aparecer assim que a estratégia for implantada. O employer branding é um projeto de longo prazo, e para que seja bem-sucedido é necessário definir — além de entender — quais são os valores que sustentam aquele negócio.

Qual é a importância do employer branding?

Em um ambiente no qual as empresas dependem cada vez mais de valores intangíveis para se diferenciarem da concorrência, ter colaboradores que contribuem para difundir as qualidades do negócio fará toda a diferença nos resultados.

Além da importância para a manutenção e a construção de defensores da empresa, o employer branding também acaba tendo um impacto bastante positivo nos níveis de produtividade do negócio — e não é difícil imaginar por que isso acontece. Se os profissionais estão mais satisfeitos com o próprio trabalho e têm orgulho daquela empresa, procuram redobrar os seus esforços para corresponder às expectativas do empregador.

Outro aspecto que deve ser considerado pela empresa é a concorrência. Caso o colaborador atue em uma companhia que se destaca como um bom local para trabalhar, ele terá a consciência de que o seu cargo é disputado no mercado. Logo, não está totalmente garantido.

Em questões financeiras, a principal contribuição da estratégia de employer branding é em relação à redução de custos dos processos de contratação e seleção. Com uma boa reputação, é facilitada a atração de profissionais mais qualificados, reduzindo o tempo e o volume de recursos que geralmente são demandados nesse tipo de processo.

Ao considerar o valor que as estratégias têm nessa área, é fundamental levar em conta os efeitos positivos sobre a relação com os fornecedores. A partir do momento em que a imagem da empresa for positiva, mais simples será estabelecer boas negociações, uma vez que os parceiros entenderão que podem agregar valor à sua operação ao se associarem a empresas que têm uma boa reputação.

Quais são as melhores estratégias de employer branding?

Agora que você entendeu a importância de fazer com que a sua empresa figure entre as mais desejadas pelos colaboradores para se trabalhar, vamos observar quais são os aspectos que ajudam a construir a reputação.

Primeiramente, os gestores devem se lembrar que, assim como acontece com as estratégias de branding, o que funciona nessa área não são ações isoladas, mas um conjunto de iniciativas. Assim, o primeiro passo é definir ou identificar com mais precisão quais são os valores que sustentam o negócio.

Um projeto de employer branding precisa ser elaborado por meio dos pilares estratégicos das empresas, ou seja, deve ter como base a cultura empresarial. Nesse caso, uma recomendação importante é garantir que a marca estabeleça que a missão, a visão e os valores trabalhem em conjunto para a diferenciação do negócio.

Pode parecer óbvio, mas nem todas as empresas dão a devida atenção a essas questões, reproduzindo conceitos que não estão diretamente alinhados ao modo de operação ou mesmo condizendo com os objetivos traçados para a organização.

Resolvida a questão mais formal, é necessário analisar com atenção iniciativas que vão impactar positivamente o employer branding.

Planejamento

Como dito, um projeto de employer branding leva tempo até ser consolidado. Por essa razão, a melhor estratégia para a sua eficiência é fazer um planejamento, documentando tudo o que pode ser feito no curto, no médio e no longo prazo.

Essa definição não deve considerar apenas os objetivos, mas os recursos disponíveis, o cronograma (que precisa ser viável e baseado em dados reais) e os indicadores que serão empregados na mensuração de resultados. Essa última etapa deve receber atenção redobrada, pois uma vez que você não acompanha os KPIs adequados, torna-se impossível avaliar a eficiência das ações.

Foco

O ideal é que se tenha políticas apropriadas de remuneração e de capacitação para todos os níveis da empresa. No entanto, é essencial a definição de grupos que precisam ser priorizados, justamente por suas funções serem mais estratégicas para o sucesso da operação.

Assim como acontece na relação da sua marca com os consumidores finais, há alguns segmentos de públicos dentro do negócio que, além de gerar resultados mais ágeis, vão contribuir na implementação do projeto.

Assim, é inviável elevar a reputação do negócio como empregador sem obter, a princípio, o engajamento dos líderes. Assim, os gestores de cada área têm papel fundamental nesse processo, pois são eles que obtêm o feedback direto dos profissionais.

Como você pôde perceber, o employer branding é fundamental para o sucesso do seu negócio. Em um contexto de crise econômica, contar com colaboradores motivados agrega valor à marca e compartilha, de maneira mais eficiente, os valores e conhecimentos do seu negócio. ​

O que achou deste conteúdo? Você já pratica de alguma maneira o employer branding na sua empresa? Compartilhe as suas experiências conosco deixando um comentário!

Trackback do seu site.