P3K firma parceria com o pentacampeão mundial Edmilson

A P3K Comunicação acaba de firmar uma parceria com o pentacampeão mundial de futebol Edmilson. Com o acordo, o consagrado atleta irá contar com o apoio estratégico da agência na elaboração de palestras motivacionais, que serão proferidas para públicos diversos, de empresas de vários segmentos.

Confiante no sucesso da negociação, o sócio-diretor da P3K Elizeo Karkoski comenta os objetivos e a expectativa em torno do acordo. “O objetivo principal desta parceria é aliar as experiências do Edmilson em sua vitoriosa vida profissional com a expertise da agência em Ambientes Corporativos. Estamos falando de um atleta que alcançou o topo da carreira profissional e possui histórias riquíssimas de superação para serem compartilhadas com o público. Tenho certeza que esta junção dará jogo” afirma Elizeo.

Durante as palestras, o pentacampeão irá contar com detalhes histórias de bastidores de jogos e alguns dos grandes desafios que teve que transpor para chegar ao ápice da carreira, defendendo as cores da Seleção Brasileira, do Barcelona e do Olympique de Lyon, entre outras equipes.

“Eu acredito que o relato da minha experiência como atleta profissional pode levar as pessoas a uma reflexão em diversos aspectos profissionais e pessoais, em relação a itens como superação, adaptação e persistência, em nossos desafios diários. Sem contar que tudo isso será potencializado com a experiência corporativa da P3K, por isso a expectativa é de que a gente possa unir conhecimentos e abrir portas”, relata o atleta.

Sobre a nova fase da carreira, Edmilson diz ser muito importante que pessoas que tenham histórias de vida vitoriosas possam passar o seu recado. “O Brasil precisa que as pessoas tenham espelhos em alguns setores, para que a gente possa ter um país mais educado e mais justo. Minha expectativa é levar uma mensagem de otimismo e perseverança”, afirma Edmilson.

Como exemplo de superação e persistência, Edmilson deverá citar nas palestras o caso da Copa do Mundo de 2002, quando foi convocado, disputou o primeiro jogo como titular e foi para o banco de reservas no segundo jogo. “Continuei treinando forte, esperando uma nova oportunidade, e ela veio no jogo contra Costa Rica, quando fiz um bom jogo e selei a minha titularidade até a final da Copa. Não acredito em sorte e azar, acredito em oportunidades e capacidade e essa foi uma das experiências mais marcantes na minha carreira”, finaliza.